Curtir
Curtir Amei Haha Wow Triste Raivoso

Gravatá 03/01/2017 – A cidade de Gravatá, no agreste do estado, vem sofrendo com os descasos deixados pelas administrações passadas. Há oito anos, Gravatá vivenciou uma serie de descasos que resultaram na redução da população, e contribuiu para o desemprego e quase falência do comércio local.

As duas últimas gestões do município, foram trágicas. Teve secretários que acabou com o turismo, peça fundamental para o comércio, e a Saúde, que foi o grande ápice de descasos, durante a última gestão. Quem não lembra da destruição do pontilhão? O assunto dividiu opiniões e terminou no IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Foi uma atitude intempestiva, pois aquele trecho da linha é operacional e tem tombamento do Estado desde a década de 80”, diz o superintendente do Iphan, Frederico Almeida, ao DE OLHO EM GRAVATÁ.

Além desse patrimônio histórico, outros também foram destruídos pela gestão passada. Quem não lembra da antiga lavanderia, que foi destruída com o proposito de construir em seu lugar, a sede própria do SAMU, que infelizmente, ficou apenas no papel.

Outro assunto que marcou a cidade, foi a UPA, que se encontra, abandonada, pichada por vândalos, sem vigilância, podendo ser invadida a qualquer momento e ter seus equipamentos roubados. Infelizmente, esse assunto ficou marcado na história da cidade, uma obra absurdamente CARA, que não foi finalizada, nem entregue a população que tanto necessita dos serviços daquela UPA localizada na SUCAM.

Outro problema bastante complexo, e o assunto da COMPESA, que infelizmente é governamental. O gerente da empresa, “Ricardo Malta“, vem constantemente alterando o rodizio de abastecimento da cidade, com as mais variadas desculpas, que não convence a população. Todos os meses, os consumidores recebem a conta da COMPESA, e o que mais chama a atenção, é o valor cobrado. O consumidor, além de pagar uma taxa mensal pelo serviço, utilizando ou não, paga um valor absurdo por um serviço quer não é prestado corretamente. Esse assunto é complexo, logo mais o DE OLHO EM GRAVATÁ, entrará mais afundo no assunto.

O prefeito Joaquim Neto (PSDB), encontrou uma cidade cheia de buracos, ruas com os nomes trocados, e com solicitações de calçamentos para ruas que não foram executadas pelas gestões passadas. Joaquim terá o desafio de reergue a cidade, e trazer de volta, aquele turismo que ele mesmo construiu, e logo em seguida foi destruído pelas duas últimas gestões, além de alavancar o comércio, destravar a construção civil, fazendo a catraca girar, e uma nova cidade ressurgir das cinzas.

É Joaquim, não vai ser fácil, mais a população está pronta para contribuir, e ajudar na reconstrução da cidade, do jeito que só você sabe. É hora de arregaçar as mangas, porque AGORA É CRESCIMENTO.

Direto da Redação: Gilvan Silva
NA MIRA DA NOTÍCIA
Curtir
Curtir Amei Haha Wow Triste Raivoso

Deixe Sua Opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.