Curtir
Curtir Amei Haha Wow Triste Raivoso
28

A secretária municipal de Educação Ana Patrícia, segue percorrendo as escolas da zona Rural do município para avaliar as condições estruturais e demandas de alunos das 17 escolas escolas fechadas durante o período de Intervenção em Gravatá. Duas escolas já foram reabertas e esta ação atende uma demanda da população das localidades encaminhadas ao prefeito Joaquim Neto, que decidiu junto a secretária averiguar cada uma delas e abrir as que são fundamentais para levar educação para as áreas mais distantes, onde há uma grande  evasão escolar  devidos as dificuldades enfrentadas por pais e estudantes desde que foram fechadas.

A Escola Maria Auxiliadora Farias de Carneiro foi a primeira a ser reaberta. Localizada a 15 quilômetros de distância do Centro, já recebeu as matrículas de 44 alunos, com idades entre 5 e até 60 anos de idades. Outra Escola reaberta foi a  Jesus Maria José, situada no Sítio Maria Isabel, a 10 quilômetros de distância do Centro,  onde  40 alunos já realizaram as suas matrículas. A notícia foi recebida com bastante entusiasmo pelas duas comunidades.

A secretária relata que vários ofícios foram encaminhados para a Gerência Regional de Educação da Mata Centro (GRE) comunicando  a demanda nas escolas, que estão com a estrutura em perfeito estado para funcionar adequadamente e atender aos estudantes das áreas rurais. ” Solicitamos em ofício para a Secretaria Estadual de Educação  que o decreto  que determinou o fechamento das escolas se tornasse sem efeito, que se fizesse uma análise do pleito e comunicamos que as escolas foram reabertas” disse a secretaria.

A meta é reabrir todas as escolas que se encaixarem no mesmo perfil. A Prefeitura que reduzir o alto índice de evasão escolar, que nos últimos anos atingiu o número de mais de 3 mil estudantes.

Curtir
Curtir Amei Haha Wow Triste Raivoso
28

Deixe Sua Opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.